sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Os Homens que Odeiam as Mulheres

Sínopse
“O jornalista de economia MIKAEL BLOMKVIST precisa de uma pausa. Acabou de ser julgado por difamação ao financeiro HANS-ERIK WENNERSTÖM e condenado a três meses de prisão. Decide afastar-se temporariamente das suas funções na revista Millennium. Na mesma altura, é encarregado de uma missão invulgar. HENRIK VANGER, em tempos um dos mais importantes industriais da Suécia, quer que Mikael Blomkvist escreva a história da família Vanger. Mas é óbvio que a história da família é apenas uma capa para a verdadeira missão de Blomkvist: descobrir o que aconteceu à sobrinha-neta de Vanger, que desapareceu sem deixar rasto há quase quarenta anos. Algo que Henrik Vanger nunca pôde esquecer. Blomkvist aceita a missão com relutância e recorre à ajuda da jovem LISBETH SALANDER. Uma rapariga complicada, com tatuagens e piercings, mas também uma hacker de excepção. Juntos, Mikael Blomkvist e Lisbeth Salander mergulham no passado profundo da família Vanger e encontram uma história mais sombria e sangrenta do que jamais poderiam imaginar.”

As personagens são-nos apresentadas calmamente, como se não houvesse pressa em apresentá-las e não houvesse sequer pressa em juntá-las. E durante metade do livro, as duas personagens principais de que a sinopse nos fala não se encontram. Há apenas, ao inicio um pedido de investigação feito a Lisbeth Salander, sobre Blomkvist que depois é cancelado a dada altura. E vamos ficando à espera da hora em que se encontrem, desejando vê-los actuar lado a lado com os mesmos objectivos. E a actuação é impressionante. Apesar do "mau-feitio" de Lisbeth, bem justificado ao longo da primeira metade do livro em que ela nos é apresentada, os dois conseguem trabalhar muito bem lado a lado. E o caso que Blomkvist está a investigar vai sendo descortinado com um promenor atrás de outro pormenor e quando damos por nós, começamos a imaginar o que poderia ter acontecido a Harriet e até somos capaz de acertar no seu destino, mas dificilmente acertamos nos culpados desse destino.

Vale a pena ler e ficarmos com vontade de ler os outros dois da mesma colecção.

1 comentário:

v_crazy_girl disse...

Gostei imenso deste livro! Embora ainda não tenha pegado nos outros dois que tenho cá em casa xD Mas há-de ser algo a fazer num futuro próximo =D

bjs*