segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Insistência... desistência... paciência

Isto sou eu a desabafar.

Gosto mesmo de livros. Desde criança que gosto de livros. Gosto de ler, de desfolhar um livro, de pegar num livro, de cheirar um livro e por isso gosto de experimentar leituras variadas. E já li de tudo um pouco (mais pouco que muito, ao contrário do que eu gostaria) e por isso, não me sinto bem quando não tento...
Há uns anos atrás alguém me ofereceu um livro do Nicholas Sparks (As Palavras que Nunca te Direi) e incentivada pela oferta, resolvi ler. Li facilmente, rapidamente e fiquei assim...

Não foi dos piores, a história não é feia nem nada, mas não me encheu, entendem?
Passados alguns tempos, resolvi tentar de novo e comecei a ler um outro (Alquimia do Amor). Parei antes de chegar a um terço...

Passado muito tempo, porque até estava sem livros novos para ler e porque ouvi dizer tão bem - eu adoro ler opiniões sobre livros pois é por elas que a maior parte das vezes tomo conhecimento dos livros - pensei que era melhor voltar a tentar. Se dizem tão bem é porque de facto é bom e eu é que sou esquisita e nem gosto de ler romances de amor...
E aí fui eu pedir dois emprestados (O Sorriso das Estrelas e outro de que não me lembro o nome). Comecei a ler o primeiro e não consigo passar das 17 primeiras páginas e com muito esforço porque em três delas fiquei a saber todos os prémios de atleta que uma das personagens recebeu enquanto adolescente e que além de não me interessarem não faço ideia do que irão servir para o desenrolar da coisa...
Não consigo... Não é por mal, mas não consigo...

1 comentário:

Manuel Cardoso disse...

O que está a precisar é de um desbloqueador de leitura :)
Para desencalhar dessas crises (já tive várias) não há nada como um livro divertido. Que disponha bem, como diz o outro :)
Aceita sugestões? Aí vai:
- A Capital, de Eça de Queirós. Mesmo que seja uma releitura.
- Qualquer livro da bestial saga A Odisseis de Um Cobarde, de George MacDonald Fraser; é remédio santo.
- Eusébio Macário de CC Branco.
- O inesquecível D. Quixote de Cervantes.

Se não "desencalhar" com isto... aí o melhor seria deixar andar mais uns tempos. Ler deve ser diversão e nºão obrigação.