quarta-feira, 20 de novembro de 2013

TAG *Todo o Mundo Leu Menos Eu"


Vi esta TAG no blogue Estrelas No Colo e foi originalmente criada pela Nayara. Consiste, em seleccionar 5 autores que nunca lemos, mas que aparentemente já todos experimentaram.

Claro que irei nomear um ou dois que comecei e não consegui continuar. 

1 - Ken Follet
Não li nada deste autor. Quem leu diz o melhor que pode, mas tenho um certo receio do peso da coisa. Romance histórico não é o meu tema preferido.

2 - José Rodrigues dos Santos

Não pude deixar de aproveitar um dos autores que a autora do Mil Estrelas no Colo selecionou. Iniciei um dos seus livros, mas parei antes de terminar o primeiro capitulo. Achei-o demasiado cópia de Dan Brown e com explicações exaustivas desnecessárias, se apresentados os conhecimentos de outra forma, quer já no outro autor acho demais. Aconselharam-me a  "Mão do Diabo" e quem me aconselhou merece toda a minha consideração, por isso ainda não desisti de o ler.

3 - Nora Roberts

Mais uma autora que comecei, porque calhei a "cair" em um chat sobre a autora e fiquei curiosa.
Nada que me interesse, não desfazendo em quem gosta do estilo e parece que é muita gente.

4 - Luis Sepulveda

Já vi em mais de um blogue, opiniões sobre os seus livros e quem leu gostou. Ainda não fiz por ter nenhum dos seus livros nas mãos, mas mais dia menos dia, irei reler todas as opiniões, que como já disse são ótimas e escolher um livro para ler deste autor.

5 - Marion Zimmer Bradley

Numa altura em que os livros de mundos futuros com histórias negras e os de mundos de plena fantasia são lidos aos "magotes" por todas as gerações, sempre tem estado a ser dada especial ênfase a esta autora. Tenho comigo "As Brumas de Avalon" que me ofereceram, mas ainda não tive coragem de iniciar. Há muitos anos, uns dezasseis pelo menos, li uma trilogia de um autor (Stephen Lawhead) com temas semelhantes e na altura gostei. Agora já não tenho tanta certeza e tenho receio de ser mais um que pegue e largue.

Não são os únicos cinco que nunca li, são os cinco de que me lembrei de repente.

4 comentários:

Catarina disse...

Sinceramente e na minha opinião, desses autores, o único que ainda ssim vale a pena é Sepúlveda.

Infelizmente, hoje em dia os autores lidos são apenas os que estão na moda - graças à forte publicidade sem limites - e na maioria das vezes são os menos (ou nenhuma) qualidade.

Maria João disse...

Obrigada, Catarina, pela opinião. Realmente ainda não pus Luis Sepulveda de lado, mas ainda não tinha feito força para ler. Creio que está na hora de ir ver o que por aí há do autor e começar.

José Marcos Serra disse...

Maria João,
Uma colherada:
- Ken Follet - Tenho já disponíveis, para ler, os dois primeiros da trilogia O Século; não li antes. A Adriana leu A Leoparda e gostou muito; do mesmo modo, o primeiro da trilogia... nas nós gostamos de temas de suporte histórico.
José R. dos Santos - Já li quase todos; há matérias interessantes, intragáveis se lidas a seco, mas que no romance se apreendem melhor. A Vida num Sopro, sobre a guerra civil espanhola, será o menos "informativo". Vou ler os dois mais recentes dele, sobre o Gulbenkian. A Mão do Diabo é informativo também, e leva-nos ao sub-mundo da política e da finança que nos controla.
Nora - Sem informação.
Luís Spúlveda - Não li. A Adriana leu um e gostou.
Marion - Não li;a Adriana leu um e não apreciou muito.
- Que bom seria haver mais tempo para se poder ler tudo o que nos interessasse! Mas já minha Mãe dizia que a vida passa muito mais depressa do que julgamos.
PS - A pretexto do Clube de Leitura, ando a reler Nossa Senhora de Paris do Victor Hugo e estou a deliciar-me... em contraste com O Deus das Pequenas Coisas que nunca mais chegava às últimas setenta páginas que, de facto prenderam. Ainda bem que a autora só escreveu este.
- E agora, mande-me parar!

Maria João disse...

Não páre, continue. Sempre que tiver comentários para me fazer, não quero que páre.